Estudo: madeiras nacionais para luthieria


Diante da minha curiosidade e vontade de aprender mais sobre as madeiras utilizadas em instrumentos musicais, especialmente guitarras, organizei este "estudo". Não tenho como objetivo algum dar uma palavra definitiva, até mesmo porque trata-se de um ensaio feito através de bastante pesquisa pela internet e pela prática no manuseio com madeiras. Aqui não estão catalogadas todas as madeiras nacionais passíveis de utilização. Se alguém tiver algo a acrescentar ou criticar, fique a vontade! Colaborações sempre são bem vindas!

As madeiras aqui apresentadas são apenas 31 tipos e estão organizadas em ordem alfabética. Segue a lista das madeiras: Araribá, Braúna, Canela, Canela preta, Cedro, Cerejeira, cumaru, Freijó-verdadeiro, Grapia, Imbuia, Ipê, Itaúba, Jacarandá-da-Bahia, Jacarandá-do-Pará, Jacarandá-rosa, Jacarandá-violeta, Jatobá, Jequitibá, Louro Vermelho, Louro-faia, Macacaúba, Maracatiara, Marfim, Marupá, Mogno, Muirapiranga, Pará-pará, Pau-amarelo, Pau-ferro, Pequiá, Peroba do campo, Pinho-do-Paraná, Roxinho, Sucupira e Tauari.

Araribá

Nome popular: araribá-amarelo e lei-nova (Centrolobium microchaete)/ araribá (Centrolobium ochroxylum)/ pau-rainha (Centrolobium paraense), araraúba (Centrolobium robustum)/ araraúba, araruva, araribá-rosa (Centrolobium tomentosum)
Nome científico: Centrolobium spp
Nome estrangeiro: putumuju, canarym, canarywoo, brazilian zebrawood (Centrolobium robustum), rainbow wood (Centrolobium tomentosum)
Densidade:  0,79 g/cm³
Características: Araribá é o nome comum dado a espécies do gênero Centrolobium. Madeira amarela ou alaranjada com veios marrons ou avermelhados.  Não é tão densa como o maple, possui um bom timbre e muitos graves.
Indicações: Guitarra: Braço e escala/ Baixo: Braço e escala/ Violão: ?
Árvore:
Madeira

Braúna

Nome popular: Braúna, Barauna, Maria-preta, lbiraúna; no Rio de Janeiro é mais conhecida como Grauna.
Nome científico: Melanoxylon brauna
Nome estrangeiro:
Densidade: 1,05 g/cm³
Características: Considerada o Ébano brasileiro. De um marrom muito escuro e sem poros, esta madeira substitui muito bem a madeira africana para as escalas. Após ser tratada com óleo, se torna bem negra e praticamente indistinguível. Não é muito estável, assim como o Èbano, porém se bem seca e com um corte bem quarteado funciona admiravelmente.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais e cavalete
Árvore:
Madeira:


Canela

Nome popular: canela, canela-parda
Nome científico: Ocotea
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,65 g/cm³
Características: Madeira moderadamente pesada, com cor que varia do amarelo ao marrom. Pertence à mesma família da Imbuia (ocotea) e diferencia-se da canela preta por ser menos densa. Em verdade, no gênero canela há uma infinidade de variações (são conhecidos mais de 40 tipos), que comumente são denominadas como "canela" apenas. Possui um timbre bem agudo com bastante médio grave. Esta madeira também produz excelentes violões, com graves profundo e bonitos.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira:
Escala

Canela-preta


Nome popular:  canela-preta, canela-coqueiro, canela-coqueira, canela-pinho, canela-amarela, canela-broto, canela-bicha
Nome científico: Ocotea catharinensis Mez.
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,73 g/cm³
Características: Madeira pesada, com cor que varia do amarelo ao marrom escuro. Pertence à mesma família da Imbuia (ocotea). Possui um timbre bem agudo com bastante médio grave. Esta madeira também produz excelentes violões, com graves profundo e bonitos.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira:
Escala

Cedro rosa

Nome Popular: Cedro Rosa, Cedro, Cedro Vermelho, cedro branco, cedro batata, cedro amarelo.
Nome Científico: Cedrela SP.
Nome estrangeiro: Spanish cedar
Densidade: 0,46 g/cm³
Características: Madeira rosada, leve, fácil de trabalhar e perfumada, resistente a cupins, brocas e fungos apodrecedores. Em instrumentos musicais, é utilizada para corpo e braços de guitarras e baixos, tampos e braços de instrumentos acústicos em geral, fundo e lateral de violão, corpo de rabeca, congas, atabaques, pandeiros. É pouco compacta, ressonante de média granulação, timbre médio-grave, indicado como bom substituto do mogno.
Indicações: Guitarra: Corpo e braço / Baixo: Corpo / Violão: Fundo, Laterais, Tampo e Braço
Árvore:
Madeira:
Corpo:
Braço

Cerejeira

Nome popular: cerejeira, amburana, cumaru do ceará, ambaúrana, amburana de cheiro, angelim, baru, cabocla, cerejeira rajada, cumaré, cumaru, cumaru de cheiro, cumaru do ceará, cumbaru, cumbaru das caatingas, emburana, emburana de cheiro, imburana, imburana brava, imburana cheirosa, imburana de cheiro, louro ingá, umburana, umburana lisa, umburana macho, umburana vermelha, umburana de cheiro
Nome Científico: Torresea acreana
Nome estrangeiro: roble criollo, palo trébol, ishpingo
Densidade: 0,60 g/cm³
Características: Madeira moderadamente pesada e repleta de poros. Por conta destes poros, o acabamentoé um pouco mais complicado. Seu timbre é interessante, com agudos melodiosos e graves de sobra. É indicada para os modelos stratocaster e telecaster.
Indicações: Guitarra: Corpo e braço / Baixo: Corpo / Violão: Fundo (?) e Laterais (?)
Árvore:
Madeira:
Corpo
Braço

Cumaru


Nome popular:     Baru, Camaru-ferro, Cambaru, Cambaru-ferro, Catinga-de-boi, Champagne, Champanha, Combari, Coração-de-negro, Cumari, Cumaru, Cumaru-amarelo, Cumaru-da-folha-grande, Cumaru-de-cheiro, Cumaru-do-amazonas, Cumaru-escuro, Cumaru-ferro, Cumarurana, Cumaru-rosa, Cumaru-roxo, Cumaru-verdadeiro, Cumaruzeiro, Cumaruzinho, Cumbari, Cumbaru, Cumbaru-ferro, Cumbaru-roxo, Emburama-brava, Fava-tonca, Faveira-tonca, Ipê-cumaru, Muimapajé, Muirapapé, Muirapayé, Paru, Sacupembinha, Sapucaia, Sucupira, Sucupiramirim,
Nome científico: Dipteryx odorata
Nome estrangeiro:
Densidade: 1,01 g/cm³
Características: 
Indicações: Guitarra: Braço e escala / Baixo: Braço e escala  / Violão: Fundo e faixa (?), escala e cavalete (?)
Árvore:
Madeira
Braço

Freijó verdadeiro

Nome popular: Freijó, Claraíba, Claraíba-do-pará, Cordia-preta, Freijó, Freijó-branco, Freijó-cinza, Freijó-preto, Freijó-rajado, Frei-jorge, Freijó-verdadeiro, Frejó, Louro, Louro-amarelo, Louro-freijó, Louro-preto-do-espírito-santo.
Nome científico: Cordia goeldiana
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,58 g/cm³
Características: Madeira moderadamente pesada, de cor castanho-claro-amarelado apresenta desenho característico, média granulação, um pouco mais densa que o cedro, tem brilho e é boa de trabalhar. É bastante utilizada por luthiers do Brasi,. possui um bom timbre médio e médio-grave. Segundo a Revista Guitar Player, é utilizada como substituta do ash, por possuir um timbre similar. Em violões, sua sonoridade e características físicas são similares as dos abetos mais densos, e possui um brilho muito bonito.
Indicações: Guitarra: Corpo e braço / Baixo: Corpo / Violão: Fundo, Laterais, Tampo e Braço
Árvore:
Madeira:
Corpo
Braço

Grapia

Nome popular: Amarelão, Barajuba, Cumararana, Cumarurana, Garapa, Garapeira, Grapia, Maraúba, Miratoá, Miraúba, Muirajuba, Muiraruira, Muirataná, Muiratauá, Muiraúba, Murajuba, Pau-cetim, Pau-mulato, Sapocajuba, Sapucajuba
Nome estrangeiro: Brazilian Gold Wood
Nome científico: Apuleia leiocarpa
Densidade: 0,91 g/cm³
Características: Madeira pesada, alburno bege, diferenciado do cerne amarelado até castanho claro rosado, a cor tende a escurecer com o tempo, tornado a madeira de coloração castanho. Há pouco referência na internet, pois é uma madeira alternativa. Encontrei luthiers usando em fundo e faixa de cavaquinhos, braço de guitarra e escala de baixo. Não há referências sobre o timbre, mas deve ser bom.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais e cavalete (?)
Árvore:
Madeira:
Escala

Imbuia

Nome popular: Canela-broto; Canela-imbuia; Embuia, Imbuia-clara; Imbuia-escura
Nome científico: ocotea porosa
Nome estrangeiro: brazilian walnut
Densidade: 0,65 g/cm³
Características: Madeira moderadamente pesada e bastante estável, de cor muito variada, indo de um tom amarelado ao marrom escuro, pouco porosa e muito dura. Esta madeira é da família das "canelas", sendo muitas vezes confundida com a canela preta. Seu timbre é bem agudo com bastante médio grave. Esta madeira também produz excelentes violões, com graves profundo e bonitos.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira:
Escalas
Tampo:

 
Ipê

Nome popular: ipê-amarelo, ipê-tabaco, ipeúva, pau-d'arco-amarelo
Nome científico: Tabebuia serratifolia (nome atual: Handroanthus serratifolius)
Nome estrangeiro: Ipe
Densidade: 1,08g/cm³
Características: Madeira muito dura e fibrosa, possui cor amarelo escuro ou marrom, bastante bonita, e se passar algum óleo (de peroba, pro exemplo), a aparência fica ainda mais bonita. Possui um timbre bem estalado, bastante similar ao wenge.
Indicações: Guitarra: Braço e escala / Baixo: Braço e escala  / Violão: Fundo (?), escala e cavalete (?)
Árvore:
 
Madeira:
Escala

Itaúba

Nome popular: Cedro-pardo, Itaúba, Itaúba-abacate, Itaúba-amarela, Itaúba-grande, Itaúba-penima, Itaúba-piúna, Itaúba-preta, Itaúba-verdadeira, Itaúba-vermelha, Lorê, Louro-itaúba, Nhambiquara,
Nome científico: Mezilaurus itauba
Nome estrangeiro: Itauba
Densidade:  0,76 g/cm³
Características: A madeira de cor marrom, não apresenta desenho, tendo textura média, pouco brilho e grã variando de ondulada a entrecruzada. Possui um timbre bastante encorpado e grande estabilidade. É usada principalmente em escalas, braços e longarinas para conceder maior estabilidade ao braço.
Indicações: Guitarra: Braço e escala / Baixo: Braço e escala  / Violão: ?
Árvore:

Madeira
Rádica de Itaúba:

Jacarandá-da- Bahia

Nome popular: jacarandá da bahia, jacarandá preto, caviúna, cabiúna, cabiúna rajada, cabiúna do mato, graúna, caviúno, jacarandá cabiúna, jacarandá caviúna, jacarandá una, pau preto, jacarandazinho.
Nome estrangeiro: brazilian rosewood, rio rosewood
Nome científico: Dalbergia nigra
Densidade: 1,02 g/cm³
Características: A rainha das madeiras para luteria, preferida como material para laterais e fundo por praticamente todos os luthiers do mundo. Madeira de beleza incomparável e de grande variedade de colorido e figura. Geralmente avermelhada com listras negras, porém as vezes marrom escura ou quase preta. Muito vibrante e sonora, produz um som profundo de timbre muito rico com excelente sustentação 
Indicações: Guitarra: corpo, braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira
Fundo violão
 Escala

Jacarandá-do-Pará

Nome popular: jacarandá do Pará, saboarana, jacarandá-preto
Nome científico: Dalbergia spruceana
Nome estrangeiro: Amazonas Palisander (DE), Amazonas rosewood (GB, US)
Densidade: 1,02 g/cm³
Características: É uma madeira muito parecida com o jacarandá-da-bahia, inclusive anatomicamente, porém o jacarandá-do-pará é mais pesado. Acusticamente é considerada, por alguns luthieris, superior ao jacarandá-da-bahia. O timbre é muito semelhante ao da Bahia.
Indicações: Guitarra: corpo, braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira
Fundo e faixas violão

Jacarandá-rosa

Nome popular: jacarandá, caviúna, caviúna preta, jacarandá graúdo, jacarandá do miúdo, jacarandá rosa, marmeleiro, marmeleiro do mato, marreteiro, nhacarandá
Nome científico: Dalbergia brasiliensis Vogel
Nome estrangeiro: Tulipwood/ Brazilian Tulipwood
Densidade: 0,91 g/cm³
Características: Madeira rara, de fundo róseo-amarelado com listas vermelhas ou cor de vinho, com tonalidades que variam muito. É pesada, dura, compacta e muito resistente. Possui um timbre limpo e com um bom sustain.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira:

Jacarandá-violeta

Nome popular: Jacaranda-cega-machado, Jacaranda-violeta, pau-violeta, violeta
Nome científico: Dalbergia cearensis
Nome estrangeiro: Kingwood
Densidade: 0,89 g/cm³
Características: Madeira muito dura e densa. Possui coloração muito bonita, escura com listras amarelas e vermelhas. Em termos de timbre, é muito semelhante ao jacarandá-da-bahia, com boa articulação, excelente propagação de som e excelente sustain.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira

Jatobá

Nome popular: Abati, Abati-copul-do-brasil, Abati-timbaí, Algarobo, Árvore-copal, Burandá, Burandã, Castanheiro-de-bugre, Catá, Cataqui-iamani, Comer-de-arara, Copal, Copal-americano, Copal-do-brasil, Corbaril, Embiúva, Farinheira, Guarazema, Iaatiba-iu, Iaatiba-iutaí, Iataíba, Ibiúva, Imbiúva, Iutaí, Jaçaí, Jataí, Jataí -de-embira, Jataí-amarelo, Jataíba, Jataíba-monde, Jataibaúba, Jataicica, Jataí-de-pernanbuco, Jataí-grande, Jataí-jataí, Jataí-mondé, Jataipeba, Jataipeva, Jataí-pororoca, Jataí-roxo, Jataiúba, Jataiúva, Jataí-verdadeiro, Jataí-vermelho, Jataizinho, Jataúba, Jateí, Jateiúva, Jatel, Jati, Jatioba, Jatobá, Jatobá-amarelo, Jatobá-curuba, Jatobá-da-catinga, Jatobá-da-mata, Jatobá-d'anta, Jatobá-de-anta, Jatobá-de-porca, Jatobá-de-porco, Jatobá-de-vaqueiro, Jatobá-do-sertão, Jatobá-mirim, Jatobá-miúdo, Jatobá-roxo, Jatobá-sertão, Jatobá-trapuca, Jatobá-verdadeiro, Jatobazinho, Jatubá, Jetaí, Jetaíba, Jetaíbo, Jetaici, Jetaí-de-pernambuco, Jetaipeba, Jetaiúba, Jetuipeba, Jitaí, Jupati, Juputi, Jutaí, Jutaí-açu, Jutaí-branco, Jutaí-café, Jutaí-catinga, Jutaí-da-várzea, Jutaí-do-campo, Jutaí-do-igapó, Jutaí-grande, Jutaí-mirim, Jutaipeba, Jutaí-pororoca, Jutaí-roxo, Jutaúba, Juteí, Óleo-de-jataí, Óleo-jutaí, Olho-de-boi, Quebra-corrente, Quebra-facão, Quebra-machado, Taici, Trabuca, Trapuca.
Nomes estrangeiros: locust, courbaril, copal, copalier, brazilian cherry.
Nome científico: Hymenaea courbaril
Densidade: 0,76 g/cm³
Características: Sem odor ou gosto característicos, cerne marrom-escuro, alburno marrom-claro, granulação encadeada e textura média. Possui um bom timbre e sustain.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo(?), laterais(?), escala e cavalete (?)
Árvore:
Madeira:
Braço
Escala

Jequitibá

Nome popular: Congolo-de-porco, estopa, jequitibá-de-agulheiro, jequitibá-branco, jequitibá-cedro, jequitibá-grande, jequitibá vermelho, pau-carga, pau-cixão, sapucaia-de-apito
Nome científico: Cariniana legalis
Nomes estrangeiros:
Densidade: 0,53 g/cm³
Características: madeira fibrosa como o mogno, mas um pouco mais densa e mais pesada. Quando acabada ela tem uma textura semelhante ao marfim. É ótima com os acabamentos, fácil de cortar e lixar.É muito estável e assim como o mogno e o cedro, o movimento depois do corte não é significante como o marfim. O jequitibá é uma madeira excelente para braços também assim como o maple, mogno e cedro rosa. O jequitibá para corpos dão um punsh que fica entre os timbres do mogno e do ash.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo(?), laterais(?)e cavalete (?)
Árvore:
Madeira

  
Louro Vermelho

Nome popular: Cambará-rosa, Canela-vermelha, Gamela, Itaubão, Louro, Louro-canela, Louro-gamela, Louro-mogno, Louro-rosa, Louro-vermelho, Mogno-tabasco-falso,
Nome científico: Nectandra rubra
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,55 g/cm³
Características: Madeiras sem odor ou gosto característicos, alburno e cerne marrom-amarelados claros, granulação encadeada, textura média. Encontrei referência  a ela na internet e seu uso, todavia sem indicações de como seria o timbre.
Indicações: Guitarra: Corpo, braço e escala / Baixo: corpo, braço/ Violão: fundo, faixa e tampo
Árvore:
Madeira:


Louro-Faia

Nome popular:  Canjica, Carne-de-vaca, Carvalho-do-brasil, Carvalho-nacional, Carvalho-rosa, Carvalho-vermelho, Carvoeiro-do-cerrado, Catucanhém, Caxicaém, Faeira, Fruta-de-morcego, Guaxica, Louro-faia, faieira, Patuquiri, Pau-conha-roxo, Pau-de-concha, Tucajé.
Nome científico: Roupala Montana
Nome estrangeiro: Leopardwood/ Brazilian Leopardwood
Densidade: 0,73 g/cm³
Características: Madeira relativamente dura, com densidade básica de 0,73 g/cm3. Destaca-se pelo aspecto diferenciado.
Indicações: Guitarra: Tampo/ Baixo: Tampo/ Violão: fundo e faixa
Árvore:
Madeira
Violão:

Macacaúba

Nome popular: madeira castanho, castanho-avermelhado ou vermelho-rosado
Nome científico: Platymiscium ulei
Nome estrangeiro: granadillo
Densidade: 1,01 g/cm³
Características:Madeira semelhante ao ébano, bem escura e dura, chegando a ficar completamente preta quando oxidada, É bem lisa e tem poros microscópicos. Timbre bem agudo e com graves bem definidos.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: ?
Árvore:
Madeira:

Maracatiara

Nome popular: Aderno-preto, Aroeira, Aroeirão, Baracatiara, Gibatão-rajado, Gomável, Gonçaleiro, Gonçalo, Gonçalo-alves, Guarabu-do-campo, Guarabu-rajado, Guaribu-preto, Guaritá-rajado, Gurubó, Jejuera, Maracatiara, Maracatiara-branca, Maracatiara-vermelha, Maracoatiara, Muiracatiara, Muiracatiara-rajada, Muiracoatiara, Muiracoatiara-preta, Muiraquatiara, Pau-gonçalo, Sanguessugueira
Nome científico: Astronium lecointei
Nome estrangeiro: kingwood, zebrawood, south american zebrawood, zorrowood, tigerwood
Densidade: 0,80 g/cm³
Características: Madeira muita pesada, avermelhada, com a ocorrência de faixas longitudinais enegrecidas, formando figuras. O timbre se assemlha ao Jacarandá-da-Bahi, só que com menor velocidade de propagação de som.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete (?)
Árvore:
Madeira:
Escala
Braço:

Marfim

Nome popular: guatambu, farinha-seca, marfim, pau-liso
Nome científico: Balfourodendron riedelianum
Nome estrangeiro:  ivorywood, brazilian ivorywood
Densidade: 0,84 g/cm³
Características: Madeira pesada de cor dourada clara. Sua densidade é boa e similar à dos jacarandás, apresenta diversos tipos de figuras e pode ter a grã reta ou ondulada. Tem boa estabilidade quando bem seca e quarteada. Tem um bom som, porém com mesno sustentação e tende mais aos agudos
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira:
Braço
Escala

Marupá

Nome Popular: Marupá, caixeta, marupaúba, Aruba, Paraíba, simaruba.
Nome Científico: Simarouba Amara.
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,44 g/cm³
Características Gerais: Madeira de baixa granulação, clara leve e ressonante, baixa densidade, sem veios, timbre bem articulado com agudos e graves bem balanceados, e também possui uma ótima velocidade do som. É indicada para corpos de guitarra, especialmente strato que pode ter um timbre e peso de uma guitarra vintade (Tagima utiliza, bem como diversos luthiers). Também é utilizada em tampos de violão.
Indicações: Guitarra: Corpo / Baixo: Corpo / Violão: Tampo
Árvore:
Madeira:
Corpo

Mogno

Nome popular: Mogno, aguano, mogno-brasileiro, araputanga.
Nome Cientifico: Swietenia Macrophylla.
Nome estrangeiro: Brazilian Mahogany
Densidade: 0,63 g/cm³
Características: Madeira muito usada no mundo da música. É moderadamente pesada, com densidade média, boa granulação, muito estável e timbre que favorece o médio-grave. É boa de se trabalhar e o seu aspecto é avermelhado e muito bonito.
Indicações: Guitarra: Corpo e braço / Baixo: Corpo e braço / Violão: Fundo/ Laterais/ Braço
Árvore:
 
Madeira:
Corpo
Braço

Muirapiranga

Nome popular: falso-pau-brasil, conduru, pau-vermelho, pau-rainha
Nome científico: Brosimum paraense/Brosimum rubescens
Nome estrangeiro: bloodwood, brazilian bloodwood, satiné
Densidade: 0,83 g/cm³
Características:  Madeira pesada, dura de grande resistência. Possui cor vermelho forte, podendo variar até um laranja avermelhado. Madeira pouco usada ainda na luthieria, mas que vem sendo aplicada em partes de instrumentos, e mais recentemente na confecção de laterais e fundos. Possui uma boa sonoridade e dá um ótimo equilíbrio entre médios e agudos. Em escalas e braçso produz som limpo, com bom sustain e com bastante brilho.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais, escala e cavalete
Árvore:
Madeira:

Pará-pará

Nome popular: carnaúba, caroba, caroba-do-mato, caroba-manacá, marupá-falso, simaruba-falsa, copaia.
Nome científico: Jacaranda copaia (Aubl.) D.Don.
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,43 g/cm³
Características: Madeira leve e fácil de trabalhar, possuindo densidade de 0,43 g/cm³. Esta madeira é muito semelhante ao Marupá e muitas vezes com este confundido. Segundo um estudo realizado, esta madeira mostrou como uma excelente substituta do Alder.
Indicações: Guitarra: Corpo / Baixo: corpo  / Violão: Tampo
Árvore:
Madeira:

Pau-amarelo

Nome popular: Amarelão, Amarelinho, Amarelo, Amarelo-cetim, Cetim, Espinheiro, Limãorana, Muiratanã, Muiratauá, Pau-amarelo, Pau-cetim, Pequiá-cetim, Piquiá-cetim
Nome científico: Euxylophora paraensis
Nome estrangeiro: yeallowheart, brazilian yellowheart
Densidade: 0,77 g/cm³
Características: A madeira apresenta textura fina, alto brilho e grã direita.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala
Árvore:
Madeira:
 

Pau-ferro

Nome popular: pau-ferro, caviúna, jacarandá-ferro, caviúna-vermelha, morado
Nome científico: Machaerium scleroxylon
Nome estrangeiro: morado
Densidade: 0,88 g/cm³
Características: Esta madeira tem um aspecto parecido com o do Jacarandá Indiano. Madeira dura e resistente, possui desenhos e coloração variados. Usada geralmente para fundos e laterais e escalas, ficou mais conhecida pelo uso em laminados como folha decorativa. Produz instrumentos de boa sonoridade, com um timbre mais brilhante que o jacarandá, com excelente sustain e bom acambamento.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais e cavalete
Árvore:
Madeira:
Escala

Pequiá

Nome popular: Ameixa-do-peru, Amêndoa-de-espinho, Amêndoa-do-brasil, Amêndoa-do-peru, Grão-de-cavalo, Pequi, Pequiá, Pequiá-branco, Pequiá-bravo, Pequiá-etê, Pequiarana, Pequiarana-da-terra, Pequiá-verdadeiro, Pequiá-vermelho, Pequirana, Pequi-rosa, Pequi-roxo, Petiá, Piqui, Piquiá, Piquiá-bravo, Piquiá-etê, Piquiarana, Piquiarana-da-terra, Piquiá-verdadeiro, Piqui-rosa, Ruamahi, Suari, Uaicá, Vinagreiro
Nome científico: Caryocar villosum
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,72 g/cm³
Características: Madeira pesada; cerne recém-polido, branco levemente rosado, passando geralmente a bege-amarelado ou também pardo-claro-amarelado ou também pardo-claro-amarelado; textura grossa; grã diagonal e revessa; superfície irregularmente lustrosa, medianamente ásperas, ou mesmo áspera ao tato; cheiro suave de fermento ou de vinagre; gosto imperceptível. Há ouviu um luthier dizer que essa madeira é o "hard maple" brasileiro.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala
Árvore:
Madeira:

Peróba-do-campo

Nome popular: Balsinha, Bucheira, Guatambu, Guatambu-do-cerrado, Moela-de-ema, Muirajuçara, Panacéia, Pau-pereira, Pereira, Pereiro, Pereiro-do-campo, Peroba, Peroba-amarela, Peroba-amarga, Peroba-cetim, Peroba-do-campo, Peroba-do-cerrado, Peroba-mica, Peroba-mico, Peroba-mico-marrom.
Nome científico: Aspidosperma macrocarpon
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,73 g/cm³
Características: Madeira densa, dura e pesada, mais escura e amarelada que o marfim. É boa de se trabalhar. É bastante estável e seu timbre é excelente, com agudos refindados. Foi muito utilizada pela indústria nacional de instrumentos nos anos 60/70.
Indicações: Guitarra: Corpo (?) e braço / Baixo: Corpo(?) e Braço / Violão: Fundo, laterais, braço (?) e cavalete (?)
Árvore:
Madeira:
Braço

Pinho-do-Paraná

Nome popular: pinho, araucária, pinheiro-do-paraná, pinheiro-brasileiro, pinho-brasileiro, pinho-paraná.
Nome científico: Araucaria angustifólia
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,53 g/cm³
Características:Considerada por alguns a melhor madeira brasileira para tampos de violão.
Indicações: Guitarra: corpo e braço/ Baixo: corpo/ Violão: tampo
Árvore:
Madeira: (Peça rara de pinho com efeito "curly")


Roxinho

Nome popular: Caatingueira, Catingueira, Coataquiçauá, Coataquiçava, Coatiquiçauá, Coraci, Guarabu, Mulateiro-da-terra-firme, Pau-ferro, Pau-mulato, Pau-mulato-da-terra-firme, Pau-roxo, Pau-roxo-da-caatinga, Pau-violeta, Roxinho
Nome científico: Peltogyne spp
Nomes estrangeiros: amarante, purpleheart
Densidade: 0,93 g/cm³
Características: Madeira pesada, dura de grande resistência. Apresenta uma cor pardo escura ao corte e vai tomando uma cor roxa com a exposição ao ar. É mais comum o seu uso em escalas, longarinas e detalhes em instrumentos, mas vem sendo testada por alguns luthieres em laterais e fundos de violão. Possui um bom sustain.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: fundo, laterais e cavalete
Árvore:
Madeira:
Braço
Escala

Sucupira

Nome popular: Cutiúba, Macanaíba, Matanaíba, Sapupira, Sapupira-da-mata, Sebepira, Sepipira, Sicupira, Sucupira, Sucupira-amarela, Sucupira-da-mata, Sucupira-da-terra-firme, Sucupira-marreta, Sucupira-pele-de-sapo, Sucupira-preta, Sucupira-vermelha
Nome científico: Pterodon emarginatus
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,88 g/cm³
Características: Madeira muito semelhante à imbuia, mas com uma coloração mais uniforme e bem mais estável.
Indicações: Guitarra: braço e escala/ Baixo: braço e escala/ Violão: ?
Árvore:
Madeira:
Tauari

Nome popular: Caçador, Cachimbeiro, Maou, Tauari, Tauari-branco, Tauari-claro
Nome científico: Couratari guianensis
Nome estrangeiro:
Densidade: 0,63 g/cm³
Características: Madeira muito versátil, sendo possível utilizá-la para corpo, braço e escala. Possui a densidade de 0,63 g/cm³ e o aspecto claro. Segundo luthiers, esta madeira quando utilizada no braço e escala da guitarra se assemelha muito ao Maple, podendo ser utilizado como substituto deste.
Indicações: Guitarra: Corpo, braço e escala / Baixo:  braço e escala  / Violão: Fundo, Laterais, escala e cavalete (?)
Árvore:
Madeira:
Braço
Escala
 

7 comentários:

  1. Bravo.... Muito bom.. Estou começando a começar a estudar, mas pretendo seguir o ramo de instrumentos de arco, apesar de gostar de violão clássico. Salvo em favoritos, seu blog. abraços. Continue mandando informações sobre o uso de nossas madeiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Daniel. Pretendo atualizar sempre que encontrar novas informações.

      Excluir
  2. olá meu brother, enfim alguem que resolveu muita discussão sobre madeiras ahahhahha, parabens, belissimo trabalho mesmo, acrescentaria a lista a itauba, madeira muito densa e com excelente tibre.... no mais pode contar com um amigo e cliente meu irmão.... paz e sucesso, Deus abençoe

    ResponderExcluir
  3. Caramba, estas informações são de extrema importancia !!! Muito bom !!!!

    ResponderExcluir
  4. UAUUUUUUUUUUUUUUU Bravo, bravíssimo. Obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Como posso pedir um orçamento? me passa seu e-mail.

    ResponderExcluir